Babado: o namoro entre a iniciativa privada e a cidade de SP tá cada dia mais sério. Os pombinhos já estão de casamento marcado! O romance começou no início do ano e desde então não param de chegar mimos e declarações de amor. Mas queremos ver se essa relação é mesmo pra valer. Criamos uma lista com os 5 presentes que realmente selariam o compromisso do setor empresarial com a cidade:


PRESENTE 1
100% DOS ÔNIBUS COM COMBUSTÍVEL RENOVÁVEL

Em 2009 foi aprovada a Lei de Mudanças Climáticas no município de São Paulo. Essa lei prevê que até 2018 todos os ônibus do sistema de transporte público do Município utilizem apenas combustíveis renováveis não-fósseis.

São Paulo tem 27 empresas de ônibus com mais de 13 mil veículos rodando pela cidade. E, assim, não é que as empresas estejam tão mal das pernas: só no ano passado lucraram R$ 34,6 milhões por mês. Certeza que têm uma grana e solidariedade de sobra para cumprir a lei e transformar o ar na cidade.



PRESENTE 2
32 PÁTIOS DE COMPOSTAGEM

Em 2016 a cidade de SP enviou 5,5 milhões de toneladas aos aterros. A atual gestão prometeu "reduzir em 100 mil toneladas os rejeitos enviados a aterros municipais no ano de 2020, em relação a média de 2013-2016". Isso é muito pouco -- representa apenas 7 dias da geração de resíduos da cidade--; as empresas poderiam ajudar bem mais.

Se instalarmos um pátio de compostagem como o da Lapa em cada uma das 32 prefeituras regionais para tratar/compostar apenas os resíduos de feiras e podas, já chegaríamos em cerca de 160 mil toneladas/ano que deixariam de ir para os aterros (fora toda a geração de composto orgânico pra usar em agricultura e zeladoria urbana).



PRESENTE 3
MAIS CRECHES, MAS MUITO MAIS CRECHES

Em campanha, Doria prometeu "no prazo máximo de um ano, zerar o déficit de crianças fora das creches". Mas, quando chegou ao poder e apresentou seu programa de metas, o prefeito decepcionou prometendo apenas aumentar a oferta de vagas em 30%. Seria por falta de grana?

Não seja por isso, prefeito. A iniciativa privada está aí para provar que para tudo tem jeito. A Odebrecht, por exemplo, se tivesse usado os quase dez bilhões que investiu em propina na construção de creches poderia atender a mais de 867.360 crianças, 10 vezes mais do que a demanda atual na cidade. (A conta foi feita pela associação Contas Abertas.)



PRESENTE 4
PARQUE AUGUSTA 100% VERDE E PÚBLICO

Cyrela e Setin detêm juntas os terrenos do Parque Augusta, território histórico que é causa de uma luta de mais de 40 anos dos moradores da região pela implantação do parque e em disputa com a Prefeitura desde 2013, quando as construtoras compraram a área.

O terreno é tombado desde 2004, e nos cerca de 25 mil metros quadrados da área estão árvores nativas da mata atlântica. As construtoras pretendem construir três edifícios no terreno mantendo 60% da área para a utilização pública. Já imaginou que presentão para SP um parque com mata atlântica nativa bem no centro da cidade?



100 NOVOS HOSPITAIS PÚBLICOS

Doria tem se colocado com um ótimo captador de recursos, e já arrecadou mais de R$250 milhões em doações para a cidade. No entanto, a Prefeitura de SP tem hoje a receber mais de R$ 20 bilhões apenas dos dez principais devedores. Com essa grana seria possível construir 100 hospitais com 255 leitos cada, praticamente mais 1 hospital por distrito de SP. Já imaginou se o prefeito consegue fazer as empresas, em vez de doarem, simplesmente pagarem o que já devem à prefeitura?

Escolha o melhor presente para a nossa cidade!

0 pessoas estão bem atentas a esse casamento!
Estamos vendo, por meio da Lava Jato e outras ações de combate à corrupção, a promiscuidade que pode existir na relação público-privado. E por isso precisamos estar atentos para garantir que as doações que as empresas têm feito à prefeitura serão feitas, efetivamente, sem contrapartidas, hoje e no futuro.

Se essa é uma forma que a atual gestão encontrou para financiar muitos dos seus programas, precisamos nos mobilizar para que elas aconteçam de modo transparente e tendo o interesse público como fio condutor. Por isso criamos esse "sinal de alerta" em forma de Lista de Casamento, ou como o prefeito João Doria prefere chamar WishList. São presentes essenciais para a vida dos paulistanos e que demonstrariam o verdadeiro amor das empresas à cidade.
Escolha o presente que mais lhe agrada pois iremos entregar ao prefeito João Doria a nossa WishList acompanhada de um 'acordo pré-nupcial', que traz as bases que nós cidadãos esperamos desse casamento entre a cidade e suas empresas. Mas corra, precisamos nos mobilizar antes que o romance acabe em tragédia.

COMO FAZER ESSA RELAÇÃO DAR CERTO?
Para evitar os riscos inerentes à relação público-privado, preparamos para nossos pombinhos um acordo pré-nupcial que -- junto com a WishList -- será entregue ao prefeito João Doria. Entenda os principais pontos:

POR QUE A MINHA SAMPA ENTROU NESSA MOBILIZAÇÃO?

Não é novidade que a Prefeitura está com dificuldades financeiras. Quem não? Uma das maneiras que o Prefeito tem encontrado para implementar seus promessas de campanha é pedir doações para as empresas. Muitas delas, por sua vez, têm se mostrado abertas a contribuir com a cidade, o que faz com a gente se pergunte: será que elas resolveram se preocupar com o bem coletivo do dia pra noite? Será que elas esperam receber lá na frente algo em troca? Será que as contribuições feitas são realmente aquelas que a nossa cidade precisa? Qual a sustentabilidade dessa estratégia?

Graças ao apoio da iniciativa privada, a nova gestão tem viabilizado uma série de melhorias para São Paulo. Mas essas soluções imediatas, na maioria das vezes orientadas por estratégias de marketing e não pelos reais interesses dos cidadãos, podem sim acabar mal.

A Minha Sampa é uma rede de ação com mais de 175 mil pessoas que se mobilizam por uma SP mais democrática, inclusiva e sustentável. E não é contra as doações mas sim questionadora. Queremos ampliar e qualificar o debate sobre o tema e apontar para os riscos que essas doações podem representar.